quarta-feira, 29 de outubro de 2008

"Me livrei duma roubada"

Com essas palavras de Luana Piovani, inicio meu post de hoje. Gente, que coisa esse lance dela e de Dado, hein? Mas, graças a Deus, isso aconteceu antes dela subir ao altar. Todas às vezes que me lamentei por um fracasso amoroso, lá estava meu pai com suas sábias palavras. "Ainda bem que foi agora. Se fosse depois do casamento aí sim, seria problema". E é verdade. Quem aqui nunca agradeceu a Deus por ter se livrado de alguém que parecia um príncipe no início da relação, mas em seguida virou uma presepada? rsrsrs. Isso tudo nos serve de consolo também. Quando vejo uma adolescente desesperada, porque não é correspondida, penso imediatamente: vai passar. Sofrer faz parte da vida. Só precisamos ter consciência disso e não prolongar a dor.  E, depois disso tudo, vem as gargalhadas. Ahhh... como é bom rir de si mesma. Eu, por exemplo, quando lembro de quantas atitudes impensadas e imaturas já ocasionei tenho "palas de riso", como diz Nanda Muylaert. 

No mais é isso.

Que todos nós continuemos agradecendo a Deus por nos livrar de roubadas. Não só na questão amorosa, mas também no trabalho e nas relações sociais e familiares...

Um comentário:

Rafaela disse...

Nossa, amiga... se eu tivesse aculumado uma herança de cada roubada de que me livrei.. estaria trilhardária! Você que o diga, né, Gaby? rsrs
Só a última nessa terra vale uma fortuna inteira!
hahaha
Bom mesmo é olhar para trás e ter certeza de que nossos amigos de fé, nossos pais e Deus estão sempre com a razão. E nós que somos tolos aprendizes (com muita sorte e proteção). Beijo! Love u!