terça-feira, 4 de novembro de 2008

Saudade...

Hoje acordei com saudade. Saudade do que passou, saudade do que estou passando e saudade do que ainda vou passar. É. Acordei saudosa nesta manhã de terça-feira. Para ser bem sincera, a saudade é o que me faz viver. É o que me dá esperança. É o que me mostra diariamente que é preciso curtir a vida de forma sublime e a prova de que não existe distância. A saudade é um link para a trajetória da vida.

Nesse post, resolvi reunir pensamentos de escritores, estudiosos e ícones da literatura mundial para tentar definir o que é essa tal saudade. Isso é só para ilustrar, porque saudade boa, mesmo, é a que sentimos. Cada um, de sua maneira. Cada um, de forma singular. 


"Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida" (Clarice Lispector )

"..Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca, 
É não ver o futuro que nos convida..." (Pablo Neruda)

"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche" (Martha Medeiros)

"A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar" (Rubem Alves)

"Também temos saudade do que não existiu, e dói bastante" (Carlos Drummond de Andrade)

Um comentário:

Rafaela disse...

Saudade de você...
Beijoteamo!
Rafa